Tag Archive | zoiudo

Cara nova



Pois é cara nova para o blog. Talvez para combinar com meu novo corte de cabelo tratado pelo eletrecista fio por fio :).

Assim deixei o blog mais leve, ao invés de preto agora tudo branquinho, e assim assumo a cor branca também em minha alma. Quero tudo branco. Branco com a família, branco com meu trabalho, branco com meus amigos… tudo assim… na PAZ.

Neste final de semana fiz um repeteco de motocada, fui ao bar do Véio na bucoviceral que liga Limeira a Artur Nogueira.

A útlima vez que tentei ir lá foi com a galera da lista Shadow, mas o bar estava fechado pois era dia santo e aqui no interior isso é coisa séria, e com isso acabamos mudando de bar e fomos para o Pilequinho em Artur Nogueira, deixando a visita ao Véio e o “zoiudo” para outro dia.

E asim resolvi voltar. Chama os amigos SombreroS e vamos lá aproveitando a presença do Léo. Lá chegando o ritual de sempre; para a moto, desce, tira o capacete/luva/jaqueta, e parto para dentro do bar louco para ver o Véio e para fazer as piadinhas de sempre:

_E aí Véio, se tá acabado heim? Parece que cada vez que eu venho aqui cê tá mais veio?

E ele já com a resposta na ponta da língua manda:

_Ê lá! Se vai vê “comoeu”duro!

Mas para meu desencanto não vi o Véio e sim a netinha dele com seus 15 anos mais ou menos… Espero um pouco até ela servir uma pinga para um “habitué” e pergunto:

_Cadê aquele Véio safado? (achando que ele tinha dado uma corrida até o centro comprar algo… e descubro que o Véio foi embora.

Nem sei se ele foi por vontade própria, afinal ele gostava muito daquilo. Gostava do bar cheio de pingaiados e aquela sujeira típica de boteco, da estante toda empoeirada com uma coleção de cachaças e cinzanos, das cartelas de torresmo pururuca e dos montes de caixas de fósforos para acender os cigarros de marcas que nunca ouvimos falar, sem contar claro os ovos coloridos e as “salchichas” avermelhadas dando o toque final na decoração.

Poxa, eu sabia que o Véio amava tudo aquilo, as vezes até reclamava da vida, mas também era da vida de todos os clientes que ele sabia, e todos, como diria meu avô, eram gente boa, mas não prestavam…

E mesmo assim o Véio resolveu partir?

Talvez tenha abreviado a partida devido ao cigarro que originou um problema pulmonar. Talvez…

É Véio… você vai deixar a Véia sozinha… a sua tão querida Véia… vai deixar saudades para sua netinha e seu filho… suas piadas não terão mais graça para os seus amigos pingaiados… e para mim você fará falta nas minha motocadas.

É Véio talvez não era de seu conhecimento, mas você e seu bar fazem parte da minha vida em cima de 2 rodas, e por isso que você será sempre lembrado com muito carinho por mim.

Vá Véio… vá ao encontro do Grande Piloto…

Abraços

Seo Craudio

 

 

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: