Archive | março 2014

Calendário 2014 – Abril

Já chegamos no mês de Abril que começa com o dia da mentira e no meio parece até mentira mas temos um feriadão excelente para colocar a moto para queimar gasolina…

Aproveite!

Calendário 2014 Abril 1 (Custom)

Let´s Ride!!!

Seo Craudio

 

Calendário – Março 2014

Como o Urik reclamou, segue então o calendário de Março, mês todo especial com Carnaval e Dia das Mulheres…

A foto da Fatucha, foi tirada no quintal de casa e isso me fez lembrar um “post” antigo que escrevi sobre o “Nada para fazer”

“… Quantas vezes a gente não se pegou meio que reclamando que apesar de não termos tempo para nada muitas vezes também não temos nada para fazer?

E foi assim que acordei em um Sábado de uma promessa de sol, pois a neblina ainda estava pesada, e enquanto ficava na garagem degustando um café “espresso” e admirando a Felícia veio a ideia de fazer o “nada”… na estrada…”

Calendário 2014 março (Custom)

Let´s Ride!!!

Seo Craudio

Dunlop Metzeler Michelin Bridgestone – qual pneu usar?

Dunlop Metzeler Michelin Bridgestone – qual pneu usar?

Essa é uma pergunta frequente na hora de trocar os pneus da moto especialmente para as Harleys e bem mais especificamente para a Fatboy, e mais específico ainda o pneu traseiro.

Fora o gosto pessoal, cada marca “promete” fazer uma coisa a mais que outra e claro cada uma tem suas especificidades como qualquer outro produto. Michelin é mais macio que Bridgestone, Metzeler é melhor custo benefício que Dunlop, mas Dunlop é original, e assim ficamos girando… em círculos.

O que quero dividir aqui com vocês não é dizer qual é o melhor, longe disso, mas quero deixar minha experiência com pouco mais de 3 anos com a Fatboy, e assim talvez ajudar ou atrapalhar sua decisão na hora de trocar o pneu.

As HDs saem de fábrica com o pneu Dunlop D407 200/55-17, (mas algumas saíram com outro modelo –  a minha por exemplo) e eu tive a “oportunidade” de testar os dois modelos sem saber ou reparar que havia alguma diferença entre eles. Na prática o primeiro original durou 16000 km enquanto que o 407 aguentou apenas 9ooo km deixando-me extremamente decepcionado e até mesmo preocupado com tamanha diferença de durabilidade pois o piloto (eu) sou o mesmo (ou será que engordei tanto assim?) ando de moto do mesmo jeito de sempre com uma tocada sem acelerações fortes nem freadas bruscas e com isso ficou a pergunta:

“O que mudou para ter uma diferença tão grande na durabilidade?”

“Estaria o pneu com algum defeito colocando minha vida em risco?”

O segredo nesse caso é uma diferença de código pois teve uma leva de HDs que saíram com o pneu D205, que tem uma composição mais dura e por sinal ‘uma grande longevidade, “quilométricamente” falando‘ – segundo a própria Dunlop.

Do ponto de vista financeiro será que a promessa de maciez/aderência vale, considerando primeiro o estilo da moto e segundo o preço abusivo que pagamos aqui? Não creio. Mas… seguimos a vida rodando…

Continuando com minhas experiências, ouvia-se muito bem que custo benefício são os pneus da Metzeler. Vários amigos estavam usando e eu com mais uma ‘oportunidade’ de trocar o pneu traseiro acabei ganhando de presente do sumido mas nunca esquecido amigo Mazzo.

No caso um Metzeler Me880 Marathon. Como resultado foram os mesmos 15ooo km. Nada mal mas nada além do esperado e como tinha que trocar mais uma vez, resolvi fazer uma nova experiência com o Metzeler agora pensando mais na estética do que na durabilidade.

entre o nada e lugar nenhum

Coloquei um 210/50-17 também da linha Marathon. Pneu extremamente macio e mais largo que além de preencher o gorducho para-lamas da Fat tinha tudo para dar uma pilotagem tranquila com mais área de aderência, certo? Negativo. O pneu mais largo na Fat dificulta o traçado nas curvas deixando-as mais “quadradas”, e por consequência passando mais insegurança para o piloto. É bonito na moto? É, mas não usarei mais e não recomendo. A durabilidade? Com apenas 5ooo km tive que trocar.

Metzeler 210/50-17

Como a troca precoce era parte do pacote eu já estava há algum tempo pesquisando e foi quando deparei-me com uma bela promessa:

“…MICHELIN Commander II: o novo padrão de durabilidade, pode durar até 40.000 km no pneu traseiro. A durabilidade é quase o dobro em relação aos seus concorrentes diretos*. Possui excelente pilotagem e estabilidade, com um look inovador e espetacular…”

E ainda fornecem a referência do comparativo (o que é ótimo):

“…Comparação baseada nos resultados de MICHELIN Commander II vs. METZELER ME800 e DUNLOP D407/D408 nas dimensões 130/80 B 17 (DIANT) e 180/65 B 16 (TRAS). Os resultados podem variar em função do tipo de veículo e das condições de utilização…”

MICHELIN Commander II

Estou ciente que o comparativo não foi feito com o mesmo pneu que uso, não é o da Fat, mas usei o seguinte raciocínio 🙂 :

40000 km é muito, não acredito, mas se durar 20ooo já será um avanço.

Agora é esperar para ver no que dá. Já se foram 12ooo km, o pneu passa segurança tanto no seco quanto no molhado, ele tem um design bem adequando a minha moto e ainda deixa o para-lamas bem cheio e o preço foram razoáveis 850 dinheiros.

Fica agora a minha promessa de avisar com quantos km troquei o danado. Quando eu for trocar aviso aqui no “Cultura”.

Fatboy na Rio Claro Araras

Let´s Ride!!!

Seo Craudio

ps-Segue uma tabela com todas as medidas dos pneus das HDs

http://www.hdwheels.com/Product.htm

%d blogueiros gostam disto: