Honda VTX 1800C: Exagero em Duas Rodas – por Léo SJK

Na dianteira suspensão invertida Showa, duplo disco de freio flutuante com pinças de seis pistões montados na extremidade de bem acabadas bengalas de alumínio. Na traseira o disco flutuante simples também merece pinça de 6 pistões, combinados com o os dianteiros pelo CBS. Ambos os eixos carregam pneus de alta performance montados em belíssimas rodas de liga leve. Por este parágrafo o leitor acreditaria tratar-se de uma moto superesportiva japonesa.

 Estou falando da Honda VTX 1800C a venda no Brasil. Pelas suas características, a VTX poderia ser considerada uma versão anabolizada da bem sucedida Shadow: estilo Custom, motor em V a 52 graus, 2 velas e 3 válvulas por cilindro, freios Nissin e mais meia dúzia de componentes menos importantes aproveitados para garantir as origens. E pára por aí.

Diz a tradição que moto Custom tem motor V2, pedaleiras avançadas e cromados, muito cromados. O resto é uma variação disso aí, com as versões “bandidas” trocando os cromados pelo preto. Muito bem, a tradição da Honda VTX  1800C acaba neste ponto.

O conjunto mecânico deixa claro que não estamos diante de uma tranqüila moto Custom. São 1795 cm3 em apenas dois exagerados cilindros. Aliás a moto inteira é superlativa, exagerada em tudo do projeto a seus compradores.

A absurda tampa da embreagem contornada pelos não menores canos de escape denunciam o que o piloto desta máquina carrega entre as pernas (aviso aos mais afoitos, me refiro apenas aquilo que foi criado pela engenharia).

São 96,5 cv e 15,9 kgfm de torque. Para quem não entende de momento de inércia, esta moto tem a mesma força de um Chevrolet Astra e carrega apenas um quarto do peso. Para efeito de comparação a CBR 1000RR tem 11,3 kgfm e a Harley Davidson com motor de 96 polegadas cúbicas entrega 11 kgfm. Isso se traduz em força bruta, superada apenas pela caríssima Triumph Rocket III e pela Vulcan VN2000, que só está disponível no Brasil através de importadores independentes.

Acelerar uma VTX é uma sensação única. A cada troca de marcha seu alto torque dá a impressão que vai arrancar o guidon das mãos. A vibração é baixa, mérito dos eixos contra-rotativos, não muito comuns em uma moto Custom. Outro comportamento não esperado é sua estabilidade, acima da média para uma moto deste porte e estilo. Não é uma moto de competição, claro, mas é firme e segura mesmo em aceleradas a 190 km/h ou em tranqüilas estradas sinuosas. Pilotar uma VTX é tão fácil que mesmo depois de 600 km
rodados apenas no primeiro dia não senti o menor sinal de cansaço, ao contrário, ainda tinha vontade de rodar por mais algumas centenas de km.

No trânsito seu porte atrapalha, essa moto não nasceu para o congestionamento das cidades brasileiras, e sim para estradas longas e com asfalto perfeito.

O consumo de 17 km/l é bom considerando seu porte, estilo, peso e tamanho do motor. Apenas 3 km/l a mais do que uma Shadow 600, uma moto com 1/3 do motor e 110kg mais magra. Claro que o motor da VTX é bem mais moderno, alimentado por Injeção Eletrônica, além do fato de que toda a força disponível não exige que se “torça o cabo” para manter velocidade de cruzeiro em torno de 120 km/h como na Shadow.

Seu porte intimida e provoca. Não há identificações, o tanque negro está decorado apenas com os Flames em degradê. Quem a vê passar na rua não deixa de virar o pescoço, já que sua presença é rara em nosso país.

Como defeito desta maravilhosa máquina eu colocaria seu preço proibitivo. Os US$ 12 mil que ela custa nos EUA viraram incríveis R$ 60 mil, culpa do nosso governo que suga o bolso do contribuinte vorazmente sem nem ficar vermelho. Contribui também com este valor estratosférico a política de preços da Honda, que embora tenha baixado o preço da VTX nos últimos 2 anos, não o fez de maneira a acompanhar a queda do dólar.

Como um de seus felizes proprietários,  posso dizer que a VTX é orgulho puro. Não tem a tradição de uma Harley Davidson, com a qual nem deve ser comparada. Uma HD é uma legítima moto Custom enquanto a VTX está em categoria chamada Performance Cruiser. Mas tudo o que os compradores da VTX buscam é romper com as tradições.

Leonardo Marindo de Souza

17 responses to “Honda VTX 1800C: Exagero em Duas Rodas – por Léo SJK”

  1. Peter Fonda says :

    Esta moto é uma das coisas mais impressionantes que já vi (e tive a especial oportunidade de pilotar, cortesia muito apreciada do feliz proprietário).

    O motor é mesmo a estrela do show. Na época do lançamento era inimaginável um cilindro de 900cc. 900cc era coisa pra caber em 4 cilindros. Mas isso tem uma explicação: de acordo com a relação entre o curso dos pistões e o diâmetro dos cilindros, diz-se que um motor é subquadrado, quadrado ou superquadrado. Este é subquadrado, característica que resulta em mais torque em baixas rotações.

    Mas tudo isso é palavrório sem sentido para a plebe rude. Em lugar disso pode-se dizer, como diziam antigamente, que tem “torque pra arrancar Cristo da cruz”.

  2. cadastro says :

    Xou

    Que aula do Leo

    Por isso que nao comparo a minha Buleva 1500 com a VTX.

    Se comparar pode ser humilhante… menos no preço.

  3. tonhao says :

    du caraliu essa bike

  4. Piréx says :

    Espetacular a motoca, Leo: parabéns pela aquisição.

    Eu nunca tinha reparado nos flakes dos flames (que cacofonia) no tanque… Lindaça.

    Nota 10 para o artigo😀

    Abraço,

    Piréx

  5. EL GDM says :

    O que fiquei admirado:

    Andando na moto, sua imagem muda totalmente, Leo.

    Ora tá mais magro, ora bem mais feio.

    Ao menos, é o que aparece nas fotos, hahaha.

    Abrazon e parabéns por ficar no mundo HONDA!

    EL GDM

  6. Nani says :

    Grande Leo,
    Parabéns pela aquisição e pelo relato. tens uma verdadeira máquina entre as pernas (to falando da engenharia.kkk).
    Fiz um test drive com uma e me surpreendi.
    abração e tomara que venha até aqui.
    Nani

  7. fábio says :

    grannnnde parceiro,,,,tbm tenho uma máquina dessas,,,tirei o banco do carona,coloquei uma águia p tampar o parafuso,,coloquei manoplas importadas, retrovisores menores,, sinaleiras pequenas,,e fiz uma descarga direta de 2,5 pol. cada cano, que tirei de uma foto de uma vtx dos USA, o ronco é inacreditavel, até a polícia me para p/ pedir explicaçoes sobre essa máquina… ela ficou bem mais envocada,,,, realmente essa moto é FEROZ…INACREDITÁVEL,,,,PARABENS P/ VC TBM..

    • dirceu luis rabuske says :

      tambem sou proprietario de uma dessa maquinas, mas gostaria de algumas informações sobre acessorios inclusive do banco do garupu. se possivel me passe seu telefone. o meu e 66-9988-8017. abraço

  8. Sal says :

    Não existe comparação com as HD simplesmente, porque em pura modéstia do editor, não há comparação. Nenhuma harley davidson jmais sonhou em ter a performance da VTX 1800. Um colosso respeitável entre as v-twins neste universo. Tradição HD. Futuro e sabor na VTX.

  9. sales says :

    Ola a todos eu encontrei uma ano 2006 com 22000 km rodados, nao pensei duas vezes e comprei, espetacular motto imponente bonita confortavel, etc

    • luis alberto says :

      sales tenho vtx c/ 7300km prata s/ detalhes zerada escap cobra se tiver algum
      amigo interessado coloquei a venda

      obrigado

  10. marcelo says :

    So tenho a dizer: deixas as HD´s comendo poeira! Parabens pela postagems,

  11. paulo says :

    Amigo, acabei de comprar uma VTX 2007. Realmente é tudo o que disse e um pouco mais. O estalo na mudança de margem é algo assutador. A arrancada é incrível. A estabilidade e segurança que nos transmite realmente é excepcional. Ainda estou me acostumando ao barulho na mudanças de marchas, mas realmente é uma máquina muito imponente e que desperta a curiosidade de todos por onde anda. Agora, se souber onde posso adquirir acessórios para personalizá-la, aqui no Brasil, será uma boa. O silêncio dos escape original até incomoda. Um alongador dos pedais também seria algo interessante, mas aqui tá difícil de achar.

  12. juan espanhol dos Kalangos MC S/P. says :

    pois eu tenho uma vtx 2002 com 1400km e não existe moto igual e olha que eu tenho 64 anos ja imaginou pense KKKKKK.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: