a caminho de Santiago do Chile (mas a peregrinação foi de Santiago de Compostela)

A estrada que liga Los Caracoles a Los Andes, só para não fugir a regra, é coisa de cinema.

Asfalto impecável, pista simples, mas toda sinalizada, e o melhor, ela segue margeando um rio também formado pelo degelo.

Los Andes é uma cidadezinha bem pequena, mas bem agitada e o hotel onde ficamos era muito bom, com um restaurante anexo muito gostoso, e a partir dali só vinho chileno, no caso um Carménère da Viña Errazuriz.

Dia seguinte rumo a Santiago, a paisagem mudara por completo, o terreno inóspito e árido deu lugar a uma paisagem muito rica com grandes plantações e muito verde. A estrada duplicada e pedagiada, e no caminho além de vários out-doors sobre as vinicolas da região… e a gente só na vontade… paramos no monumento de Chacabuco, símbolo da  independencia chilena com a Guerra de Chacabuco entre chilenos e argentinos.

Um passo para trás.

Na fila da aduana chilena, conversando com um chileno, perguntei sobre um hotel, na verdade um Flat “El Floresta” na região do centro empresarial, pois era uma indicação de uma amiga minha, e o cara disse conhecer e que para chegar lá era só perguntar sobre “cajon del maipo”.

Voltando… à peregrinação…

Pois bem ao entrar na “grande” Santiago pela rodovia expressa, seguimos atentos procurando placas, ou alguma informação sobre o centro, ou ainda o centro empresarial. Anda, anda e resolvemos parar para abastecer, se aquecer e tirar as dúvidas. Curiosidade, o cheiro das lojas de conveniências, nos remeteu aos dos Estados Unidos… essa sensação eu e a Vera tivemos.

Isto feito, descobrimos que estávamos no caminho certo. Segue adiante, passa ponte, dobra a direita pega a esquerda enfim, vamos nós, de quebra aproveitando o visual da cidade com grandes avenidas, tudo muito movimentado (com carros de todas as marcas), tudo organizado, limpo e arborizado, e os motoristas ao nosso redor sempre cordiais, nos cumprimentando com buzinadinhas ou acenos.

A um certo momento já bem distante e meio que afastados do que seria o centro, observado devido à arquiteura que mudará razoavelemente, onde grandes construções dava lugar a prédios residencials mais simples, grande galpões e até hipermercados, resolvi perguntar novamente sobre “cajon del maipo” a um motorista parado ao meu lado no semáforo, e o mesmo muito solícito diz : “cajon ? directo, lugar lindo…”

Ups, deu um estalo, udeu. Acho que estamos indo para o lugar errado. Paramos logo a seguir para discutir sobre o assunto já convencidos disso decidimos seguir mais adiante a fim de achar um lugar para comer, estávamos famintos.

logo depois descobrimos que Santiago não só ficou para trás como também ficou para baixo, e depois de concluir que “Cajon del Maipo” era um ponto turístico, e descobrimos isso depois de parar em uma espécie de quitanda para pedir informações de onde comer, onde para nossa surpresa, fomos super bem recebidos por uma figura ímpar, um senhor chileno casado com uma carioca, que fez questão que provássemos as belas uvas de seu pomar, sentados ao pé da parreira e com vista para o rio Volcán, a alguns belos quilômetros de Santiago, o que transformou nosso dia em pura peregrinação…

mas delicioasa, pois ficamos ali por algumas horas contando histórias e saboreando diversos tipos de uvas e pêssegos, num dia para nunca ser esquecido.

Abraços

Seo Craudio

One response to “a caminho de Santiago do Chile (mas a peregrinação foi de Santiago de Compostela)”

  1. zenaide berenice soares says :

    como colocar em palavras foi melhor coisa que achei na inter net
    Adorei que apenas no computador pude realizar meu sonho de fazer o caminho de santiago

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: